Você acredita em propósito?

Essa história é pra quem acredita que nada, nadinha nessa vida é por puro acaso. Tudo tem um propósito!

Os irmãos Rizzo com seus vizinhos e amigos iniciam um grupo de Palhaços na cidade de SJCampos para suprir a demanda de Ruas de Lazer da Cidade. O trabalho foi crescendo e parece que essa turminha tinha mesmo o dom de entreter e levar alegria para as famílias da cidade. O grupo se chamava "Rizzo e seus Palhacinhos" e teve muitas formações e foi o start de muitos profissionais da cidade na arte de ser Palhaço. Formados pela prática, o SHOW do Rizzo e seus Palhacinhos era puro improviso e resgatava muito as intervenções dos Palhaços do Circo, Show de Calouros, Mágica Cômica eles decidiram ser palhaços quando ser Palhaço não era tão "reconhecido".
Faziam shows no Parque Santos Dumont, Festas de Empresas ou até mesmo de aniversários. De todas formações que o grupo já teve, uma foi permanente: Carlos Roberto Rizzo (Palhaço Rizzo), Francisco Sérgio Rizzo (Pepino, antigo Tio Chico) e o José Carlos Israel (Berinjela).

Em 2003, a história mudou totalmente quando o Palhaço Rizzo faleceu e deixou um lindo legado, lembrado nos corações de muitas pessoas (que até hoje nos contam histórias e feitos do Palhaço Rizzo). O irmão dele, Chico Rizzo e seu amigo Zé Carlos e o querido Pilim deram continuidade ao grupo, mas com o nome "Trupe do Rizzo". 

Nessa nova caminhada, o Chico Rizzo começou a ouvir muitas histórias de bem feitorias do Palhaço Rizzo, apresentações que ele fazia gratuitamente para crianças carentes, visitas a asilos e outros. E na maioria das vezes, não contava que havia feito. E foi aí, que começou a pensar..."Se ganhei um dom de levar alegria às pessoas, porque não fazer algo pela sociedade com ele?"

"Se ganhei um dom de levar alegria às pessoas,

porque não fazer algo pela sociedade com ele?"

Chico Rizzo - fundador da Associação

Nesse meio tempo, a filha do Chico, a Poliana Rizzo também se tornou integrante daTrupe do Rizzo, com a palhaça "Paçoca" (uma outra longaaa história) e os Doutores da Alegria em São Paulo começavam a demonstrar e quantificar os resultados de suas visitas hospitalares. Algo novo, porém desafiador, afinal de contas, será que palhaço de hospital é igual palhaço de circo? 

 

Na caminhada, aprenderam que não. Cada um tem suas particularidades! Mas em 2003, eles foram como podiam, para entender como era esse processo e se de fato poderia trazer benefícios. E sim, foi uma semana intensiva e muito especial. O Chico Rizzo e sua filha Poliana, guardaram essa experiência no coração. Mas ainda não era o momento de começar algo nesse sentido e as prioridades da Trupe do Rizzo eram outras. Veja abaixo trecho do relato da Poliana Rizzo em seu diário (Sim, em 2003 usavam diário).
 

Em meados de 2005, a Lívia Rizzo (Espuleta Rizzo), sobrinha dos irmãos Rizzo iniciou o trabalho de visitas hospitalares em Taubaté, que futuramente se chamaria Plantao do Riso. Com bagagem de arte educadora e a inspiração de uma família de palhaços, mais uma vez, esse trabalho hospitalar se mostrava essencial para os pacientes, acompanhantes e funcionários. 

A ação para criar uma Associação só foi se concretizar em 2009, quando a Poliana e o Chico Rizzo pediram uma super ajuda da Lívia Rizzo, alguns amigos e parentes que acreditavam na causa para fundarem a Associação e iniciar os treinamentos para de fato, fazer um trabalho significativo dentro dos hospitais na cidade de SJCampos.

 
Registro da fundação da Associação com
Josiane, Joselaine, Poli, Lívia, Helena, Jéssica, Cidinha, Chico, Juliana, Junior e Liliana.

Oficinas do Palhaços em Rede, Cursos de Improviso, Conscientização de Causa, Voluntariado já faziam parte desse processo. Era importante, ressaltar que o objetivo era fazer um exelente trabalho, com seriedade, algo que ficasse para a sociedade, mesmo se um dia quem fundou, não estivesse mais presente.

Para ter dinheiro em caixa para as primeiras necessidades como documentação, jalecos entre outros...os 07 primeiros participantes doavam uma quantia mensal.

A Associação foi fundada de fato, em julho de 2010, mas as visitas começaram março de 2011. Como esse trabalho apesar de significativo, ainda era uma novidade para os hospitais da cidade, foi uma trabalho de formiguinha e muita perseverança ter o Ok do nossos hospitais parceiros. 

E então, com o trabalho sendo desenvolvido logo foram chegando os novos hospitais parceiros, mas a Associação só faz a parceria se for suprir a necessidade de visitas. 

Em abril, fizemos o primeiro Portas Abertas e treinamento da primeira turma de Doutores Palhaços e depois desse a procura sempre foi dobrando. No último Portas Abertas em 2017, foram mais de 400 inscritos.

 

Bom, e foi assim...Muita vontade, muito trabalho e perseverança que algumas pessoas acreditaram que podiam realizar algo...e há 10 anos tomam conta com muita alegria dos domingos, dos corações e fazem os olhos ficarem brilhantes sempre que contam essa história.

 

Quer ser parte dessa história?

"Se cada um doar um pouquinho do que faz de melhor, o mundo fica mais feliz!" - Poliana Rizzo - Fundadora

A gente manda novidades...

© 2020 by associaçao sem fins lucrativos dos voluntários em prol do bom humor | CNPJ 13.345.776.0001-95. Plataforma Wix 

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon